Atrativos

Parque das Águas Dr. Lysandro Carneiro Guimarães

Maior atração turística e do Patrimônio Cultural de Caxambu, concentra a mais ampla diversidade de águas do mundo. O Parque possui 12 fontes de águas minerais com propriedades medicinais diversas, instaladas em históricos fontanários do período imperial. A beleza paisagística do Parque pode ser apreciada em bosques, jardins e alamedas. Outras atrações disponíveis são: piscina de água mineral, lago, quadras esportivas, parquinho, quiosques, rotas para caminhada, Parque da Ciência e o gêiser, que jorra água sulfurosa a 24,3°C diariamente pela manhã.

As 12 Fontes

  • Dom Pedro

A água mineral dessa fonte é carbogasosa, bicarbonatada, fluoretada e radioativa na fonte. É Indicada para problemas digestivos; dispepsia e digestões lentas e insuficientes além de purificar o sistema hepato-renal. É o cartão postal da cidade, fonte mais antiga e simbólica do Parque das Águas.

  • Dona Leopoldina

A Água mineral da D. Leopoldina é alcalino-bicarbonatada, alcalino-terrosa cálcica, sódica fluoretada, litinada, seleniada e carbogasosa na fonte. Tem a função de normalizar as funções gastrointestinais e hepatobiliares, indicada para problemas hepáticos, de vesícula biliar e alterações do intestino grosso.

  • D. Isabel / Conde D’Eu

Essa água mineral tem características alcalino-bicarbonatada, alcalino-terrosa cálcica, bicarbonatada, cálcica, magnesiana, fluoretada, litinada, ferruginosa e carbogasosa na fonte. É indicada como tônico geral e com função anti-anêmica. Essa fonte se tornou famosa por ter sido a água responsável pela cura da princesa Isabel da anemia profunda, propiciando que ela engravidasse. Tem ação anti anêmica, indicada para casos de debilidade do organismo e astenia. Possui radioatividade além de outras riquezas como magnésio, cálcio, flúor, sílica e estrôncio. 

  • Duque de Saxe

Água mineral com características alcalino-bicarbonatada, alcalino-terrosa cálcica, bicarbonatada, cálcica, litinada, magnesiana, fluoretada, sulfurosa, carbogasosa na fonte e contém enxofre. É indicada para o fígado e vesícula biliar e também tem características laxativa, anti séptica e desintoxicante do aparelho digestivo.

  • Beleza

Água mineral alcalino-bicarbonatada, alcalino-terrosa cálcica, alcalino-terrosa magnesiana, fluoretada, litinada, ferruginosa; carbogasosa e hipotermal na fonte. Age sobre a vida celular e sobre os órgãos, tonificando o organismo, indicada para revigorar a pele e para auxiliar a formação dos ossos e da dentição, por ser rica em magnésio atua também no sistema nervoso como calmante, combatendo o estresse. O alto teor de ferro auxilia no tratamento do aparelho digestivo.

  • Viotti

É uma água mineral carbogasosa, ferruginosa, fluoretada, litinada, seleniada e radioativa na fonte. Possui efeito diurético e depurativo e também é utilizada para dissolver cálculos renais. É a água da fonte externa do parque, possui efeito diurético e depurativo, estimulando a função renal deficiente. Sua grande radioatividade aumenta a diurese e a eliminação de ácido úrico, dissolvendo os cálculos renais e biliares e as concreções artríticas, além de melhorar a pressão arterial.

  • Venâncio

Água mineral possui características carbogasosa, bicarbonatada, cálcica, magnesiana, fluoretada e radioativa. É indicada para hipertensão arterial.

  • Mayrink nº 1

A Mayrink nº 1 é uma fonte de água mineral carbogasosa e radioativa. Possui características anti séptica e anti-inflamatória.  Muito utilizada para gargarejos e afecções da boca, o que pode ser feito na parte interna da fonte.

  • Mayrink nº 2

Essa água mineral é: carbogasosa, fluoretada e radioativa. Indicada para irritação nos olhos e a lavagem dos olhos pode ser feito no interior da fonte.

  • Mayrink nº 3

Essa fonte é da única fonte de água mineral sem gás do parque das águas; é utilizada no engarrafamento, em diferentes banhos do balneário e nas piscinas. Possui características carbogasosa, fluoretada e radioativa.

  • Ernestina Guedes

Essa água mineral é carbogasosa, bicarbonatada, cálcica, magnesiana, fluoretada, ferruginosa e radioativa. É Indicada para doenças dermatológicas e banhos.

  • Gêiser Floriano de Lemos

É um tipo de água mineral com erupções periódicas e jatos de até 5 metros, devido a pressões de gases (gás carbônico) existentes na mesma. Não é um verdadeiro gêiser geotermal, cujas temperaturas são elevadas; esta variante é denominada gêiser de água fria (27º C).

Aberto diariamente de 7h as 18h.
Rua João Carlos – Tel: (35) 3341-3266

Balneário Hidroterápico

O Balneário Hidroterápico é uma exuberante construção que teve seu primeiro prédio inaugurado em 1879, sendo que, posteriormente, o mesmo sofreria reformas apresentando estilo neoclássico, ricamente ornamentado com vitrais franceses, concluído na década de 1920. Sua característica arquitetônica resgata a cultura greco-romana, por sua uniformidade, simplicidade composicional e espacial, além do uso e valorização de elementos arquitetônicos do Classicismo, como suas colunas, cúpula de fachada reta. Os vitrais, em estilo gótico francês foram feitos com pedaços de vidros coloridos e pintados que, vistos do interior do balneário, mostram um belíssimo cenário. Os azulejos e pisos portugueses e ingleses formam belíssimos mosaicos e desenhos.

O balneário também foi tombado pelo IEPHA, como Patrimônio Histórico, e integra o Conjunto Paisagístico e Arquitetônico do Parque das Águas e do seu entorno. Em seu interior são oferecidos diversos tipos de banhos, duchas e saunas, divididas em duas alas, feminina e masculina, além de uma relaxante piscina térmica de hidroterapia e cromoterapia.

Morro Caxambu

O Morro Caxambu é o ponto mais elevado da cidade, com 1.090 m. Neste espaço é possível ter uma vista panorâmica da cidade e ainda se deslumbrar com os contornos da Serra da Mantiqueira e do Parque estadual da Serra do Papagaio. Para ter acesso ao Mirante do Morro você pode optar pelo Teleférico. Agradável passeio que permite apreciar a bela vista panorâmica do Parque das Águas e de seu entorno. Outra opção é subir caminhando pelo roteiro interativo Caminho das Águas, rota na qual se pode conectar com a natureza e acompanhar as placas informativas dos pássaros, geologia e relevos regionais, uma experiência ímpar na unidade de conservação Monumento Municipal Natural do Morro Caxambu. Para quem não se aventura a subir pelo teleférico ou caminhando, basta acessar a estrada que dá acesso ao Morro. Experiência única é admirar o pôr do sol neste espaço, onde há um restaurante com cardápio mineiro e aperitivos, além de lojas de artesanatos com produtos regionais.

Teleférico

A melhor opção para chegar ao Morro Caxambu é o Teleférico. O trajeto de subida e descida é feito em cadeirinhas individuais, suspensas por cabo tracionado. Agradável passeio que permite apreciar a bela vista panorâmica do Parque das Águas e de seu entorno.

Localização: Rua João Pinheiro n° 348
Horário de funcionamento:
Segunda, quarta, quinta, sexta, sábado, domingo: 9h ás 18h
Terça: fechado

Museu Histórico e Genealógico de Caxambu

O Museu de Caxambu abriga parte da cultura e história da cidade e região. Possui um acervo particular e promove exposições itinerantes realizadas em parceria com museus nacionais. O prédio histórico foi construído em 1896 com a função de abrigar as caixas d’água para abastecimento da cidade. Em 1970, o espaço deu lugar ao Museu, que pode ser visitado diariamente.

Horários de funcionamento:
Terça a sábado das 9h às 17h                                                        
Domingo: 9h às 12h
Localizado na Rua José Carlos Levenhagen Mello, nº 78 – Centro.
Entrada Franca.

Praça 16 de Setembro

Tombada pelo Patrimônio Histórico, a Praça se destaca pelos jardins floridos e árvores frondosas que permitem aos visitantes e moradores momentos de descanso e tranquilidade, em meio à natureza. Duas obras esculpidas pelo artista português, Chico Cascateiro, trazem um charme especial à Praça: o coreto e a fonte. Elas expressam a imitação da natureza, característica inconfundível do escultor. A Praça 16 de Setembro teve destaque na Revolução Constitucionalista de 1932, servindo de hospital de campanha para o atendimento aos soldados feridos. O espaço é cortado pelo Ribeirão Bengo.

Igreja Matriz Nossa Senhora dos Remédios

A Paróquia de Nossa Senhora dos Remédios foi fundada em 16 de novembro de 1875, quando da promulgação da lei provincial nº 2175 de 16/11/1875, que criou o Distrito Caxambu, em substituição ao povoado Águas de Caxambu. 

A Igreja Matriz substituiu a antiga capela de Nossa Senhora dos Remédios, que havia sido construída em 1748, com autorização do bispado de Mariana. A igreja está localizada no centro da cidade e possui estilo arquitetônico gótico. Ali acontecem algumas importantes celebrações religiosas como a comemoração da padroeira Nossa Senhora dos Remédios, no dia 15 de agosto, a Semana Santa e o Corpus Christi, quando acontecem missas, procissões e outras festividades.

Localização: Praça Alfredo Pinto, s/n.
Horários e dias de visitação:
Segunda a sábado: 8h às 20h.
Domingo: 6h às 11h e 17h às 21h.

Igreja Santa Isabel de Hungria

Tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais, a Igreja de Santa Isabel da Hungria tem estilo neogótico, conhecido pelo revivalismo gótico. A luz tem um papel importante em seu interior, difundida através de seus vitrais numa aura de misticismo, com sua carga simbólica reforçada pela acentuação do verticalismo. Sua construção se iniciou em 1868, para cumprir uma promessa feita pela Princesa Isabel, por gratidão a uma cura alcançada, uma vez que esta era sua santa de devoção. Inaugurada em 1897, possui um altar simples, feito em madeira trabalhada, que abriga a imagem de Santa Isabel da Hungria.

Horário de visitação:
Segunda a domingo, tocar a campainha na lateral
Localização: Rua Monsenhor João de Deus
(opção de acesso pela escadaria da rua Américo Macedo).

Escola Padre Correia de Almeida

O prédio da Escola Padre Correia de Almeida insere-se no perímetro do conjunto paisagístico, escultórico e arquitetônico do Parque das Águas e do núcleo de interesse histórico de Caxambu.  A arquitetura possui estilo eclético, com aspectos simétricos na fachada e na planta, os frontões (arquitetura de forma triangular que decora a fachada principal) e os arcos plenos caracterizam o estilo clássico do prédio, além do tema das pinturas dos painéis e azulejos. Por outro lado, as colunas retorcidas os medalhões ornados e remetem aos estilos barroco e rococó.

A Escola foi fundada em 18 de janeiro de 1922, por meio de decreto do governador do estado de Minas Gerais. A construção do prédio teve seu início apenas em setembro de 1926 e sua conclusão em abril de 1928. O local que foi escolhido para a construção da escola havia sido anteriormente a Prefeitura Municipal, que foi demolida, para dar espaço à escola Estadual que foi inaugurada em 13 de outubro de 1929 e em 1998 transferida para o município.

Estação Ferroviária Antiga

A Estação Ferroviária antiga foi inaugurada em 1891 com um trecho vindo de Soledade de Minas; em 1910 suas expansões para Baependi e Barra do Piraí formaram a linha da Barra. Com as adequações da linha, houve a necessidade de mudar o local da Estação, o que ocorreu em 1939 com a construção de um novo prédio.Sua arquitetura remete ao estilo germânico, com uma pintura que lembrava o modelo “enxaimel” – construção baseada na montagem de paredes com hastes de madeira encaixadas entre si. Outro ponto a ser destacado é o telhado inclinado que, também, é uma característica do estilo germânico.A linha da Barra era responsável pelo transporte de passageiros e pelo escoamento da água mineral, envasada no Parque das Águas. A desativação da linha fez com que fosse transformada em estação rodoviária, depois abrigo de táxi e em 2019 a revitalização a transformou em Centro Cultural Estação Ferroviária.

Hotel Glória

O Hotel Glória foi fundado em 1933 e já em 1935 foi inaugurado o cassino, muito frequentado, mas teve suas atividades encerradas em 1946 com a proibição do jogo no Brasil. Houve a inauguração do Novo Hotel Glória em 1945, quando as instalações tiveram suas atividades paralisadas, no entanto constitui importante patrimônio histórico da cidade, com estilo arquitetônico art déco, muito comum na época.

Na década de 80 e 90 novas intervenções foram feitas seguindo a tendência do setor hoteleiro do final do século XX, com a transformação da área do cassino, do Glória Antigo, em um Centro de Convenções, para receber eventos de diversas naturezas. 

Palace Hotel

O Palace Hotel foi inaugurado em 1892, nessa época, o maior hotel do Brasil. Assim ele se manteve até 1914, quando outros hotéis foram construídos. O estilo da construção é neoclássico, com características como harmonia e beleza estética, simplicidade e equilíbrio das formas, além do uso da proporção e da clareza muito apreciada no fim do século XIX, quando diversos objetos e adereços foram importados da Europa para compor o mobiliário.

É possível ainda hoje apreciar o mobiliário e a construção do século XIX, permitindo uma verdadeira visita histórica.

 Hotel Caxambu

O Hotel Caxambu foi construído em 1884, e permanece com suas características arquitetônicas originais, constituindo importante patrimônio material da cidade. É o mais antigo em atividade ininterrupta na rede hoteleira da cidade.

O estilo arquitetônico do prédio é o eclético, comum no período e com características da arquitetura clássica, gótica, barroca e neoclássica.  Hoje o Hotel Caxambu é um prédio histórico bem conservado que permanece com suas características originais, possibilitando ao visitante uma viagem no tempo, revisitando nossa história.

Hotel Bragança

O Hotel Bragança foi construído em 1896, quando se chamava Grande Hotel e Restaurante Silva.  O estilo oitocentista de sua arquitetura se mantém até os dias de hoje e sua fachada compõe a beleza paisagística do entorno do Parque das Águas. Possui um mobiliário antigo, como lavatórios, camas, guarda-roupas, mesas, janelas em arco e luminárias.

Considerando toda a herança histórica e cultural, o hotel foi tombado pelo município de Caxambu em 2018, com intuito de preservar nosso patrimônio material e preservar a história do município.

Estrada Real

A Estrada Real foi aberta pela Coroa Portuguesa, no século XVII para ligar o litoral fluminense à região produtora de ouro no interior de Minas Gerais. Para percorrer o Caminho Velho, levava-se 60 dias a cavalo. Hoje, o caminho se tornou uma atraente Rota Turística. Cinco marcos da Estrada Real se encontram no município de Caxambu, sendo três em áreas de montanha, locais ideais para passeios de charretes, cavalos, bicicletas e caminhadas.

Represas

Represa do Jacaré

Localizada em uma área de 103,6 hectares, a Represa do Jacaré é uma unidade de conservação municipal, com natureza exuberante, espaço ideal para a contemplação, caminhadas e passeios de bicicleta e a cavalo. A represa faz parte do Patrimônio Cultural Imaterial de Caxambu e foi construída pelo senhor Don Ximenes, para instalação de uma usina elétrica como doação para o município.

Localização: Horto Florestal (acesso através de três trilhas a pé ou a cavalo).
Fechado para visitação.

Represa das Laranjeiras                             

A Represa das Laranjeiras é o antigo local de abastecimento de água de Caxambu e fica a 11 km da cidade. O local oferece um Parque Municipal com vegetação de Mata Atlântica e é ideal para ter contato com a natureza, passear e relaxar.

Localização: BR-354 – Km 11
Fechado para visitação.

Passeios de Charretes

A cidade de Caxambu dispõe de agradáveis passeios de charrete. Você pode escolher os roteiros desejados para visitar os pontos turísticos da cidade. Existem dois roteiros: City tour que passa no parque, teleférico, hotéis, estação de trem, fábrica de doces, fábrica de sapatilhas; e passeio pelo Bairro Bosque, Cascatinha e Represa do Jacaré. Pontos de embarque em frente à portaria do Parque, e na Av. Camilo Soares.

Passeio de Trenzinho

O transporte ferroviário já compôs o cenário de Caxambu, mas foi completamente desativado. O passeio de trenzinho nos remete ao passado e ao nosso patrimônio histórico, com um agradável tur pela cidade e um passeio pelo Roteiro da Estrada Real.

Mercado de Artesanato

O Mercado de Artesanato se localiza ao lado do Parque das Águas, onde você pode se encantar com grande diversidade de artesanatos como cestaria, tapeçaria, bordados e souvenirs.

Horário de funcionamento: segunda a sábado: das 9h às 18h. Domingo: 9h às 12h.

Mercado de Rua da Travessa Nossa Senhora dos Remédios – Street Market

A Travessa Nossa Senhora dos Remédios é um típico mercado de rua, onde você pode se conectar com as raízes tradicionais da cidade. Lá você encontra bares, quitandas, lojas variadas, casas de carne, emporiuns e gastronomia de rua.

Horário de funcionamento:
Segunda á sábado das 9h às 18h. 
Domingo: 9h às 12h

Feira Sabor e Arte

A feira Sabor e Arte acontece todos os sábados na Praça 16 de Setembro, das 9 às 14 horas. Esta Feira já é uma tradição na cidade e se transformou em ponto de encontro e lazer. No espaço são comercializados diversos produtos gastronômicos, como hortaliças, geleias, pães, ervas, plantas,  cervejas e petiscos artesanais. Os visitantes ainda podem apreciar diferentes estilos musicais e outras atrações culturais e artísticas.

Localização: Praça 16 de Setembro